O primeiro marciano

O primeiro marciano

Tudo é possível para a ficção. Dar um pulinho ali em Marte pode ser considerado algo corriqueiro, diante de tudo que já foi concebido pela imaginação humana para contextualizar contos e filmes surreais.  Faz parte do nosso instinto criativo conceber ideias e percepções sobre as realidades futurísticas. As literaturas fantasiosas dos primeiros séculos já exploravam o grande desejo de presenciar  outros mundos  e o medo do espaço desconhecido que o futuro representa. No cinema, as viagens intergalácticas e as visitas de “marcianos” são alguns dos roteiros mais apreciados pelo público.

O filme Perdido em Marte é uma sensacional obra sobre um futuro não tão distante. Assisti-lo me manteve até o final sob forte efeito da gravidade em meu sofá. O roteiro incube ao personagem de Matt Damon, o astronauta Mark Watne, a missão de representar o espírito explorador dos terráqueos em um planeta onde, na ausência de oxigênio, há muito solo infértil, terríveis tempestades e uma paisagem peculiar composta por vales, crateras e sombras. Ahh sim! Ele está sozinho. Mark foi abandonado pela tripulação da expedição a Marte após ser considerado morto, vítima de um acidente provocado por uma das tempestades. Solitário, ferido e em condições desumanas, ele é obrigado a conviver com a certeza de sua iminente morte. Entretanto a maneira sutil com que Mark conduz as adversidades, nos faz acreditar que talvez, o seu futuro não fora perdido.

Depois de um período o astronauta Mark se torna um “marciano”, enquanto no pequeno planeta Terra, China e Estados Unidos unem esforços para trazer de volta Mark. Ficou confuso? Então assista o filme, pois demais comentários meus serão considerados  spoillers- se é que já não os fiz.

Ao menos a mim, o filme dirigido pelo premiado Ridley Scott apresenta uma forte mensagem sobre o poder da coragem, do conhecimento, da determinação e da serenidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s